<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5669356\x26blogName\x3dThe+Amazing+Trout+Blog\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://theamazingtroutblog.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://theamazingtroutblog.blogspot.com/\x26vt\x3d-5897069651571143186', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

segunda-feira, maio 30, 2005

Quarto independente
ou
Despedida


Será que vais sentir a minha falta, de mim, que hoje sinto que tão pouco te aproveitei, ainda que bastas vezes em ti tenha respirado? Ainda que longe de ti, o teu usufruto nas raras vezes em que estive em casa ajudou-me a manter a candeia acesa. Sentirás tu a falta deste colchão fino, desta manta, deste neptuno açoriano na parede, das rochas no chão, do bambú solitário, dos livros? Dos mantras? Das almofadas coloridas? Das posturas? De mim?

Enquanto te esvaziava depois da última hora em ti sugada até ao tutano sorri e repeti para mim mesm@, tudo muda, tudo muda. Por ti, quarto de refúgio e de meditação, começa hoje o desagregar de um projecto, de um futuro, e começa a nascer o espaço de três presentes-projectos independentes mas companheiros. Sinto que me despeço fazendo jus à função para que te destinei no primeiro momento em que entrei nesta casa. Terminas este ciclo como espaço de morte e renascimento, zona de passagem, porta independente. Recebe bem a minha amiga. Trata-a bem.