<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5669356\x26blogName\x3dThe+Amazing+Trout+Blog\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://theamazingtroutblog.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://theamazingtroutblog.blogspot.com/\x26vt\x3d-5897069651571143186', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quarta-feira, agosto 17, 2005

Pequenos pormenores que não abalam a consciência de uma sociedade democrática


Jean Charles Menezes, com o seu casaco de ganga, abatido à queima-roupa pela polícia no metropolitano de Londres há cerca de um mês, fotografia do The Guardian

De acordo com documentos obtidos pela ITV News junto do Independent Police Complaints Commission [IPPC], que está a investigar o tiroteio, o sr. de Menezes foi filmado pelas câmaras de segurança entrando na estação a um passo normal e mesmo recolhendo uma cópia grátis do jornal Metro. Usava um casaco denim.

A advogada da família Menezes, Harriet Wistrich, afirma que estas revelações significam que a polícia não tinha razão para suspeitar que o sr. de Menezes fosse um bombista suicida, para lá do facto de ele ter saído de um edifício sob vigilância.

(...)

"Ele não transportava uma mochila. Usava um mero casaco de ganga. Era mesmo necessário abatê-lo em vez de o interrogar? (...) Não havia qualquer indicação de que ele fosse fazer-se explodir. [...] Ele teve apenas o infortúnio de residir num bloco de apartamentos sob vigilância e de ter um tom de pele um pouco escuro."


O original da citação e o respectivo linque estão em baixo. Tenho visto muita gente a desvalorizar - incompreensivelmente - este acontecimento. Como se fosse um pormenor. Um erro admissível nessa implacável e santa guerra ao santo terrorismo. O que é tão ou mais assustador que o sucedido, pois confirma-me que estamos a criar um exército cego equivalente àquele de dizemos combater. Ou antes, a chamá-lo ao activo, pois infelizmente manteve-se na reserva e em treinos, dando um leve ar de sua graça aqui e ali. A mim parece-me que estão a reprojectar um filme escuro, vicioso e fatal que desejaria não voltar a ver. Mas temo que ainda só tenhamos assistido aos traillers. E não imaginam como espero estar absolutamente enganad@.

According to documents obtained by ITV News from the Independent Police Complaints Commission (IPCC), which is investigating the shooting, Mr de Menezes was filmed on CCTV cameras entering the station at a normal walking pace and even picking up a free copy of the Metro newspaper. He was wearing a denim jacket.

His family's solicitor, Harriet Wistrich, said the disclosures meant police had no reason to suspect Mr de Menezes was a suicide bomber, beyond the fact that he came out of a house under surveillance.

She told BBC Breakfast: "It raises very, very serious questions about the shoot-to-kill policy and shows immediate questions need to be asked about whether this policy should be in operation and how dangerously wrong it can go.

"He was not carrying a rucksack. He simply had a denim jacket. Was it necessary to shoot him dead as opposed to trying to confront him at an earlier stage?

"There was no indication he was about to blow himself up at all [...] he was just unfortunate to be living in a block of flats that was under surveillance and to look slightly brown-skinned."


visto no Renas, p'ra variar