<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5669356\x26blogName\x3dThe+Amazing+Trout+Blog\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://theamazingtroutblog.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://theamazingtroutblog.blogspot.com/\x26vt\x3d-5897069651571143186', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quinta-feira, março 30, 2006

A memória

Na Rue Jeanne d'Arc, em Reims, bem no centro urbano, onde o investimento deve ser mais compensatório, paredes meias com uma escola pública que o pensou, encontramos um espaço especial.



Um pátio de chão de terra, povoado com árvores, colunas em relevo, placas recordando as vítimas assassinadas ali mesmo ou nas ruas ou nos campos alemães para onde foram deportadas, destilam uma energia contraditória. Respira-se paz, respeito e, geminados, a tristeza imensa e o orgulho profundo de pertencer à raça humana.



Corresponde, não a quarenta e oito, mas a quatro anos negros da História da França. E eu, como cidadã do mundo, agradeci intimamente a oferta daquele espaço. E sei que não o esquecerei.


Reims, Janeiro de 2006
Fotografias de Manel da Truta


Hommage aux martyrs de la Résistance
FRANÇAIS
N'ouble jamais que pendant quatre années d'occupation 1940-1944 la Gestapo a torturé dans cet immeuble des centaines de patriotes.
Ils ont souffert, ils sont morts pout la défense de ta liberté.


Homenagem aos mártires da Resistência

FRANCÊS
Não esqueças nunca que durante quatro anos a Gestapo torturou no interior deste edifício centenas de patriotas.
Eles sofreram, eles morreram pela defesa da tua liberdade.

Obrigad@ à Violeta, pela lembraça.